15 de fevereiro de 2018

Uma reflexão sobre os EUs psicológicos, transtornos da personalidade e os EGOS



O ser humano nasce com uma consciência. Que é uma claridade para evitar todos os erros que nos fazem sofrer. Mas aos poucos ela vai se perdendo devido à forma como vivemos, à familia, à sociedade e às relações na escola ou trabalho.. Assim vamos acumulando diversos desequilibrios chamados de EUs psicológicos. Que são transtornos da personalidade. Os EUs psicológicos são por exemplo, o EU do medo, da ansiedade, do estresse, da impaciência, do nervosismo, da dúvida, da inveja, da culpa, da raiva, da fofoca, da revolta, do rancor, da preocupação etc. A auto-observação, por exemplo, é uma prática para identificar como um EU desequilibrado está atuando sobre nós, atraindo sofrimento. E assim podemos com o autocontrole eliminar esses EUs. Valorizar a essência do ser humano ao invés de valorizar as coisas materiais, modismos, etc.

Os EUs são absorvidos por nós, do meio exterior para o nosso interior e começam a se manifestar nos nossos pensamentos, depois começam a atuar em nossas emoções. Em seguida eles nos fazem atuar de acordo com o grau de intensidade que desenvolvemos desse transtorno (EU), ou seja eles vão bloquear nossas ações conscientes. A pessoa começa a tomar decisões sem consciência, decisões influenciadas pelos EUs já infiltrados no nosso ser. Por exemplo, uma pessoa com EUs da inferioridade, baixa auto estima e do medo, vai agir em determinada situação sempre dizendo "eu não posso, eu não consigo", sem sequer questionar por que ela acha que não pode/nao consegue. Ela vai acabar se limitando e deixando de fazer certas coisas ou mesmo tomar certas atitudes em determinadas situações.

Os transtornos criados em nossa personalidade, são então cada vez mais alimentados pelas ações inconscientes que tomamos. O auto-conhecimento é fundamental para a identificação de quais transtornos a pessoa criou. E a partir da identificação de cada transtorno, podemos questionar a causa e motivos que levaram à criação daquele EU, além dos comportamentos e efeitos deles em nossa vida. E pelo questionamento podemos compreender e passar a evitar atitudes inconscientes que iriam contribuir para a intensificação desse transtorno, e até mesmo ERRADICÁ-los da nossa personalidade. E poder assim deixar com que a nossa CONSCIÊNCIA se expresse.

Algumas pessoas possuem alguns EUs muito altos e outros muito baixos. Mas temos todos eles. Eles fazem parte do nosso cotidiano todos os dias, todos os instantes. E por repetirmos eles tantas vezes nos acabamos por achar que é normal tê-los ou usá-los (como ter raiva, impaciência, sentir nervosismo etc), ou mesmos algumas pessoas acham que não tem, por conviver com aquilo e nem conseguir ser consciente disso. Mas a verdade é que nada disso representa a essência do ser humano, nenhum desses EUs fazem parte da ação consciente do ser humano, de sua essência em estado pleno e puro. Então o objetivo é a pessoa se conhecer e ver quais desses transtornos ela possui mais intensamente, pois cada EUs desse contribui para um sofrimento da pessoa. É por isso que são transtornos, porque geram sofrimento e levam a situações desagradáveis, desvirtuam-nos da nossa essência, da felicidade plena e da tal paz de espirito.

Cada vez que alimentamos mais esses EUs, a gente adormece a consciência, a gente deixa de manifestar as VIRTUDES que são de origem da ESSÊNCIA.

A união desses EUs chama-se EGO: que é a estrutura interna que se manifesta através de nossa personalidade. Ou seja, absorvemos todos os comportamentos exteriores da nossa sociedade, os EUs, e depois de um certo EU (como o da ansiedade + do estresse + da raiva), ser alimentado, alimentado, alimentado, ele se transforma em um EGO, (neste exemplo, o EGO da IRA - então a pessoa nesse caso é uma pólvora, explode por qualquer coisa). De tanta repressão acumulada de um EUs psicológico, este se transformou em um EGO e este ego se alimentado muito, pode fazer as pessoas perderem o controle completo de seu corpo, agindo como se fossem animais. Esse é um problema do EGO. Ele é muito animal, é multiforme, com mil caras, mil máscaras. Ele pode ser rude, violento, cinico, cruel, mas outras vezes ele vai se mostrar bom, carinhoso, dócil, de acordo com o seu interesse, ele só pensa nele. O EGO usa a máscara que mais lhe convém de acordo com cada momento. Isso gera as nossas falsas personalidades, interesseiras de acordo com o que desejamos. Como uma pessoa que se faz de agradável com o outro amigo só para receber agrados e elogios. (dá para imaginar diversos outros exemplos).

Quando você cria a indagação sobre quais são os EUs que possui, quais são os EUs que não permitem a manifestação do meu real ser, você já começa a despertar a consciencia. Repare nos mínimos detalhes enquanto se auto indaga, os sentimentos nesse momento, cada detalhe. 

E aí finalmente vem a agora a grande pergunta: Como é possível controlar os EUs da personalidade?

A chave? A auto observação. A observação de nós mesmos. Alcançar a auto consciência do que acontece em todos os centros do nosso corpo físico: nosso centro emocional, nosso centro intelectual, nosso centro instintivo sexual, etc. Reconhecer qual EU está roubando a consciência do nosso ser. A maior parte do tempo a gente está dormindo, a gente atua como uma máquina ambulante para cima e para baixo e a gente não sabe o que a gente faz e a gente nem distingue as emoções em nosso interior. Isso porque acreditamos que somos donos de nossas vidas. Sendo que na realidade nós somos guiados por um conjunto de EUs, Egos que estão povoando a nossa mente e por isso a gente tem que controla-los através do desenvolvimento da auto-observação e assim evitar de cometer os mesmos erros todos os dias que vão gerando os nossos sofrimentos.

E com isso chegamos à próxima etapa que é a parte prática. Ou seja, práticas e métodos para identificar os EUs, as emoções, pensamentos e auto observar.


Esse texto foi adaptado dos vídeos do Projeto Descubra-se, de Gil Eder e do site www.boamente.com.

Assista:




18 de janeiro de 2018

2 de janeiro de 2018

Descobertas arqueológicas que são tão controvertidas para os cientistas de hoje

Uma palestra bastante interessante e expondo descobertas arqueológicas sobre as pirâmides e outras descobertas ocultadas pela mídia em geral e que nos fazem pensar fora da caixa.

4 de dezembro de 2017

Pensamentos para o futuro - Da minha contribuição para este espaço

Desconstruir e reconstruir...
conceitos, valores, ideais, relações...
difícil ou necessário?

Venho trabalhando nos últimos anos comigo e com outras pessoas com práticas de meditação, massagens terapêuticas, Reiki, assim como tantos outros aprendizados e estudos sobre o autoconhecimento e a espiritualidade na sua essência, e o que cada vez percebo mais é a mudança de era que vivenciamos e a nossa grande dificuldade (e ao mesmo tempo urgente necessidade) em aprender a selecionar e assimilar conhecimentos e pô-los em prática.



CONHECIMENTO x INFORMAÇÃO x PRÁTICA
Mudamos de ERA!

Muitos especialistas definem a época em que vivemos como a Era da Informação, pois a Era do Conhecimento já está ultrapassada, o conhecimento já foi gerado e  hoje temos acesso a uma quantidade de informação muito maior e muito mais rápido do que conseguimos tratar e armazenar. Qualquer dúvida está a um click de ser sanada ("just google it" = basta dar uma "googlada"), mas o difícil mesmo é saber como pesquisar o que você busca e filtrar informação no meio de tanto conhecimento.

Mas e a prática?

É tanta informação, tanto conteúdo que estamos perdidos e se já não temos tempo para tudo aquilo que queremos ler, ver e ouvir (a barra de favoritos/para ver depois já está mais cheia do que as nossas horas do dia) onde resta o tempo para o praticar, para o viver. E claro, referindo-se ao tema deste blog, ao tema da espiritualidade e autoconhecer, falta aplicar aquilo que aprendemos, falta refletir, falta pôr em prática aquilo que queremos. Senão o tempo passa e não há conhecimento absorvido, não há sabedoria ou evolução em seu ser.

O que fazer?

Viver! 
Pois bem, te ensinar a viver eu não posso, mas neste humilde espaço uma ajuda faço para oferecer! 
Quero e pretendo retomar neste espaço uma das ideias/projetos que foram base para o surgimento dele, ou seja, reestruturar e manter o mais completo possível o

Acervo de Multimídia de Espiritualidade  e Espiritualismo Online

Já existem outros sites com acervos? Sim. Mas como já dito, há muita informação variada e espalhada, há muita informação repetida e desatualizada. A ideia aqui é criar listas categorizadas e documentadas para que cada um que acesse possa saber o que já leu, o que é novo e o que vale ou não a pena ler (aqui com um toque pessoal da minha percepção e da sua contribuição pelos comentários).

Então é isso! O acesso para o acervo já existe e estará em constante atualização. 
Pode acessar pelo menu, em "MULTIMÍDIA" e selecionar a categoria desejada ou abaixo:

Categorias:
Contribua com links e sugestões nos comentários abaixo!
Muita paz, luz e sabedoria no teu caminhar!
Namasté! ॐૐ🕉

28 de maio de 2017

O que acontece com seu cérebro durante o reiki

Uma pequena atualização sobre o Reiki. Mais um vídeo para a secção de vídeos Estudos com o Reiki.




Nasmaté

8 de maio de 2016

Controle sua respiração, ansiedade e acalme com este GIF

A ideia é acompanhar com respirações profundas. Teste você mesmo:


Foco no presente, energia renovada e limpeza dos pensamentos!

20 de setembro de 2015

Paciência


Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados.
Muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia.

Por muito pouco a 'madame' que parece uma 'lady' solta palavrões e berros que lembram as antigas 'trabalhadoras do cais'.

E o bem comportado executivo? O 'cavalheiro' se transforma numa 'besta selvagem' no trânsito que ele mesmo ajuda a tumultuar...

Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma 'mala sem alça'. Aquela velha amiga uma 'alça sem mala', o emprego uma tortura, a escola uma chatice.

O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela.

Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela Internet estava demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a cabeça, inconformado.

Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem sequer ler o título, dizendo que era longo demais.

ShareThis