17 de agosto de 2019

5 dicas simples sobre meditação - com Monje Yongey Mingyur Rinpoche

Muitas pessoas pensam que meditação significa “Não pense em nada, bloqueie a emoção atual”, ou algumas pessoas pensam que meditação significa fantasia, alcançar paz e alegria, alcançar um estado mental especial, mas na verdade não é.


Meditação é completamente natural. Então, o que você precisa fazer é reconhecer a consciência. 



Então aqui estão as cinco dicas simples de Yongey Mingyur Rinpoche para começar a praticar meditação.




  • 1. A essência da meditação é a consciência - se você sabe que está falando, é a consciência de falar. - a consciência é livre; a consciência é completamente transparente. É como o espaço 
~ ~ 
  • 2. Manter esse reconhecimento (através do apoio para a mente do macaco) - você pode usar por exemplo a respiração como suporte para a consciência - deve ser suave consciência 
~ ~
  • 3. Não bloquear pensamentos ou emoções - pensamentos podem ir e vir, mas não esqueça sua respiração 
~ ~
  • 4. Experiência maravilhosa - parece que você está pensando mais do que antes (talvez também pensamentos mais difíceis) - isso é um bom sinal, porque você está reconhecendo seus pensamentos. Agora você pode trazer paz para eles, etc. 
~ ~
  • 5. A meditação experimenta mudanças - como mercado de ações ou ondas no oceano. Vai subir e descer, mas não se importa tanto com isso. Lentamente se tornará melhor 

Resultado de imagem para medite

15 de agosto de 2019

Como meditar em Zazen? Meditação Zen Budista

A Monja Coen, também conhecida como Coen Rōshi é uma monja zen budista brasileira e missionária oficial da tradição Soto Shu com sede no Japão e também é a Primaz Fundadora da Comunidade Zen Budista no Brasil, criada em 2001. 
Nesses vídeos explica como meditar segundo a meditação zen budista e para quê serve a meditação.



13 de agosto de 2019

Por que não meditamos como gostaríamos?

Um video super didático e de mensagem clara e simple explicando os motivos para a maioria das pessoas mesmo após aprenderem e se interessarem pela meditação, continuarem sem praticar diariamente como elas mesmas gostariam!

E você, já meditou hoje? Se ainda não, escreva nos comentários o que acha mais difícil para seguir meditando todos os dias.


Logo depois deste vídeo, acho que vale a pena sentarmos por pelo menos 5 minutos e observarmos nossos pensamentos e focarmos em nossa respiração. Vamos lá!

15 de março de 2018

Estudando os Chakras - Video 2

Esta é uma publicação da série de estudos dos Chakras!


13 de março de 2018

Estudando os Chakras - Video 1

Esta é uma nova série de estudos dos Chakras!

 Com a imensa quantidade de informação na internet, o trabalho mais difícil atualmente é filtrar o bom conteúdo, que seja direto, claro e útil. Não há tempo a perder e há muito que aprender. Este é meu trabalho neste blog, para mim mesmo e compartilhado para ti! Filtrar e compartilhar. Começo este estudo com este vídeo, completo e bastante enriquecedor do grande e querido Wagner Borges do IPPB!

15 de fevereiro de 2018

Uma reflexão sobre os EUs psicológicos, transtornos da personalidade e os EGOS



O ser humano nasce com uma consciência. Que é uma claridade para evitar todos os erros que nos fazem sofrer. Mas aos poucos ela vai se perdendo devido à forma como vivemos, à familia, à sociedade e às relações na escola ou trabalho.. Assim vamos acumulando diversos desequilibrios chamados de EUs psicológicos. Que são transtornos da personalidade. Os EUs psicológicos são por exemplo, o EU do medo, da ansiedade, do estresse, da impaciência, do nervosismo, da dúvida, da inveja, da culpa, da raiva, da fofoca, da revolta, do rancor, da preocupação etc. A auto-observação, por exemplo, é uma prática para identificar como um EU desequilibrado está atuando sobre nós, atraindo sofrimento. E assim podemos com o autocontrole eliminar esses EUs. Valorizar a essência do ser humano ao invés de valorizar as coisas materiais, modismos, etc.

Os EUs são absorvidos por nós, do meio exterior para o nosso interior e começam a se manifestar nos nossos pensamentos, depois começam a atuar em nossas emoções. Em seguida eles nos fazem atuar de acordo com o grau de intensidade que desenvolvemos desse transtorno (EU), ou seja eles vão bloquear nossas ações conscientes. A pessoa começa a tomar decisões sem consciência, decisões influenciadas pelos EUs já infiltrados no nosso ser. Por exemplo, uma pessoa com EUs da inferioridade, baixa auto estima e do medo, vai agir em determinada situação sempre dizendo "eu não posso, eu não consigo", sem sequer questionar por que ela acha que não pode/nao consegue. Ela vai acabar se limitando e deixando de fazer certas coisas ou mesmo tomar certas atitudes em determinadas situações.

Os transtornos criados em nossa personalidade, são então cada vez mais alimentados pelas ações inconscientes que tomamos. O auto-conhecimento é fundamental para a identificação de quais transtornos a pessoa criou. E a partir da identificação de cada transtorno, podemos questionar a causa e motivos que levaram à criação daquele EU, além dos comportamentos e efeitos deles em nossa vida. E pelo questionamento podemos compreender e passar a evitar atitudes inconscientes que iriam contribuir para a intensificação desse transtorno, e até mesmo ERRADICÁ-los da nossa personalidade. E poder assim deixar com que a nossa CONSCIÊNCIA se expresse.

Algumas pessoas possuem alguns EUs muito altos e outros muito baixos. Mas temos todos eles. Eles fazem parte do nosso cotidiano todos os dias, todos os instantes. E por repetirmos eles tantas vezes nos acabamos por achar que é normal tê-los ou usá-los (como ter raiva, impaciência, sentir nervosismo etc), ou mesmos algumas pessoas acham que não tem, por conviver com aquilo e nem conseguir ser consciente disso. Mas a verdade é que nada disso representa a essência do ser humano, nenhum desses EUs fazem parte da ação consciente do ser humano, de sua essência em estado pleno e puro. Então o objetivo é a pessoa se conhecer e ver quais desses transtornos ela possui mais intensamente, pois cada EUs desse contribui para um sofrimento da pessoa. É por isso que são transtornos, porque geram sofrimento e levam a situações desagradáveis, desvirtuam-nos da nossa essência, da felicidade plena e da tal paz de espirito.

Cada vez que alimentamos mais esses EUs, a gente adormece a consciência, a gente deixa de manifestar as VIRTUDES que são de origem da ESSÊNCIA.

A união desses EUs chama-se EGO: que é a estrutura interna que se manifesta através de nossa personalidade. Ou seja, absorvemos todos os comportamentos exteriores da nossa sociedade, os EUs, e depois de um certo EU (como o da ansiedade + do estresse + da raiva), ser alimentado, alimentado, alimentado, ele se transforma em um EGO, (neste exemplo, o EGO da IRA - então a pessoa nesse caso é uma pólvora, explode por qualquer coisa). De tanta repressão acumulada de um EUs psicológico, este se transformou em um EGO e este ego se alimentado muito, pode fazer as pessoas perderem o controle completo de seu corpo, agindo como se fossem animais. Esse é um problema do EGO. Ele é muito animal, é multiforme, com mil caras, mil máscaras. Ele pode ser rude, violento, cinico, cruel, mas outras vezes ele vai se mostrar bom, carinhoso, dócil, de acordo com o seu interesse, ele só pensa nele. O EGO usa a máscara que mais lhe convém de acordo com cada momento. Isso gera as nossas falsas personalidades, interesseiras de acordo com o que desejamos. Como uma pessoa que se faz de agradável com o outro amigo só para receber agrados e elogios. (dá para imaginar diversos outros exemplos).

Quando você cria a indagação sobre quais são os EUs que possui, quais são os EUs que não permitem a manifestação do meu real ser, você já começa a despertar a consciencia. Repare nos mínimos detalhes enquanto se auto indaga, os sentimentos nesse momento, cada detalhe. 

E aí finalmente vem a agora a grande pergunta: Como é possível controlar os EUs da personalidade?

A chave? A auto observação. A observação de nós mesmos. Alcançar a auto consciência do que acontece em todos os centros do nosso corpo físico: nosso centro emocional, nosso centro intelectual, nosso centro instintivo sexual, etc. Reconhecer qual EU está roubando a consciência do nosso ser. A maior parte do tempo a gente está dormindo, a gente atua como uma máquina ambulante para cima e para baixo e a gente não sabe o que a gente faz e a gente nem distingue as emoções em nosso interior. Isso porque acreditamos que somos donos de nossas vidas. Sendo que na realidade nós somos guiados por um conjunto de EUs, Egos que estão povoando a nossa mente e por isso a gente tem que controla-los através do desenvolvimento da auto-observação e assim evitar de cometer os mesmos erros todos os dias que vão gerando os nossos sofrimentos.

E com isso chegamos à próxima etapa que é a parte prática. Ou seja, práticas e métodos para identificar os EUs, as emoções, pensamentos e auto observar.


Esse texto foi adaptado dos vídeos do Projeto Descubra-se, de Gil Eder e do site www.boamente.com.

Assista:




ShareThis